Auxílio Emergencial: Benefício é prorrogado por mais 3 meses

Na última segunda-feira, dia 05 de julho, o Presidente Jair Bolsonaro anunciou que o auxílio emergencial será oferecido por mais três meses. Frente à situação econômica complicada, os valores podem auxiliar famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. 

Vale ressaltar que o valor pago no ano de 2020 era de R$600 reais, tendo diminuído de maneira brusca em 2021. Atualmente, o valor máximo pago é de apenas R$375 reais, porém, somente para grupos familiares com mulheres chefes de família. 

Para quem mora sozinho, o valor recebido é de R$150 reais. Para outros tipos de núcleos familiares o valor é de R$250 reais. 

Auxílio Emergencial: fim das três primeiras parcelas

O pagamento da segunda rodada do auxílio emergencial teve início no mês de abril de 2021. Por isso, a última parcela foi paga no mês de junho, concluindo o ciclo de pagamentos deste ano. 

Porém, com a situação econômica complicada, foi assinado um decreto que faz com que o pagamento seja prorrogado por mais três meses. 

Desta forma, nos meses de agosto, setembro e outubro, as pessoas que se enquadram nos pré-requisitos poderão continuar sendo assistidas pelo benefício. 

Além de assinar o decreto para prorrogação do pagamento, foi necessário editar uma Medida Provisória para que o Ministério da Cidadania pudesse receber um crédito para custeio da nova decisão. O crédito extraordinário será usado para pagamento do benefício dessas famílias. 

Estima-se que cerca de R$20 bilhões de reais sejam utilizados para que o pagamento da nova rodada possa acontecer.

Pagamento do Auxílio Emergencial e avanço da vacina

De acordo com informações do Ministro Marcelo Queiroga, dentro de três meses é bem provável que a situação do país em relação à pandemia esteja mais controlada, visto que a vacina está atingindo mais pessoas. 

Assim, o pagamento das novas parcelas do auxílio emergencial poderá auxiliar estas famílias até que a situação econômica possa ser normalizada aos poucos. 

Regras para recebimento do benefício

Vale lembrar que os valores do auxílio emergencial continuam os mesmos, assim como as regras para receber o auxílio continuam as mesmas. Sendo assim, os valores variam de R$375, R$250 a R$150 reais.  

O pagamento será feito por meio do aplicativo Caixa Tem, de acordo com o mês de nascimento de cada pessoa. É importante ressaltar que para ter direito ao pagamento, o cidadão não pode possuir vínculo empregatício. Além disso, é preciso que o valor da renda mensal não ultrapasse meio salário mínimo por pessoa. 

Para famílias que possuem renda mensal acima de três salários mínimos, o pagamento do auxílio emergencial não é aprovado. Para quem recebe assistências trabalhistas e benefícios previdenciários o benefício também não é liberado. 

Vale lembrar que os dados do sistema são atualizados de forma constante. Por isso, pessoas que tinham acesso ao benefício e conseguiram um emprego são retiradas de forma automática da lista de pagamentos.

Quem não solicitou o Auxílio Emergencial em 2020, não poderá fazer a adesão no ano de 2021, mesmo que se enquadre nos pré-requisitos.